Uber lança novidade que contradiz seu modelo de negócios

17 de fevereiro de 2020



A Uber lançou uma novidade nesta semana que contraria todo o seu modelo de negócios: a possibilidade de pedir uma viagem por telefone. Ao discar 1-833-USE-UBER (o que corresponde a 1-833-873-8237), os usuários podem conversar com um atendente e pedir uma corrida. Eles escolhem a modalidade (UberX ou UberBlack, por exemplo), dizem onde estão e para onde vão e são informados do preço.

Informações como horário de chegada, nome do motorista e a placa do veículo são recebidas pelo SMS – o que invalida a possibilidade de o passageiro não possuir nenhum celular. No entanto, isso o livra da obrigação de ter internet ou que o aparelho tenha que ser compatível com o aplicativo. A iniciativa está sendo testada no Arizona, nos Estados Unidos, e pode ser expandida para outros locais. O objetivo é que atinja principalmente a população que não possui afinidade com aplicativos, mas que sabem pedir por corridas à moda antiga, ao exemplo dos táxis.

Apesar de parecer o “caminho contrário”, o teste não invalida o projeto de “digitalização das corridas” proposto pela Uber e adotado por centenas de empresas ao redor por mundo. A novidade é uma forma de conquistar o público que, seja qual for o motivo, ainda não havia adotado os aplicativos.

Não há expectativa de quando – ou se - a empresa lançará o serviço no Brasil. No entanto, nesta semana, a novidade aqui foi outra: o U-Áudio. A partir desta segunda-feira (10) é possível gravar o áudio das corridas da Uber em Salvador (BA), Campo Grande (MS), São Luís (MA), Sorocaba (SP) e Uberlândia (MG).

Motoristas e passageiros poderão gravar o áudio dentro dos veículos e enviá-los para a Uber caso haja alguma anormalidade na viagem. Para garantir a privacidade, o som gravado é criptografado e pode ser ouvido apenas pela empresa, caso seja solicitado por uma das partes. O lançamento faz parte do U-Ajuda, conjunto de iniciativas de segurança divulgadas pela companhia em janeiro.



Um comentário: